24.5.10

Agências digitais estrangeiras no Brasil

Dia 13 de maio o grupo WPP anunciou a compra das agência digital Midia Digital e da i-Cherry, especializada em SEM - Search Engine Marketing. Fiquei sabendo da transação através do blog Startupi, que no post 2010, o ano do dinheiro estrangeiro nas startups brasileiras? linkou o release divulgado no site da WPP - WPP acquires digital agencies, Midia Digital and I-Cherry, in Brazil.

O comunicado diz que a Midia Digital foi fundada em 1995 em Curitiba, e segundo matéria no site Consumidor Moderno publicada em 30/01/2007, abriu o escritório em São Paulo em 2006. No site do jornal DCI - Marketing digital cresce e atrai estrangeiros - o fundador e presidente da Midia Digital, Guilherme Gomide, cita a sinergia com seus clientes HSBC e Johnson & Johnson, que tb são atendidos por outras agências do grupo.

Razorfish, RG/A, etc.

Na semana passada tb foi anunciado a abertura da filial brasileira da Razorfish, do grupo Publicis Groupe, com a presença de Joe Crump, vice-presidente da companhia. Segundo nota no Meio & Mensagem - Tassinari monta operação brasileira da Razorfish - quem vai comandar a operação por aqui vai ser Fernando Tassinari, que estava na Real Media e entre 1996 e 2004 presidiu a Modem Media Brasil, hj tb agência digital do Publicis, mesmo grupo que através da Digitas comprou a Tribal no final de 2008 e mantém acordo com a AG2.

Desta forma, a Razorfish, que já atendia o portal Terra nos EUA e América Latina, fica próximo de seu cliente no Brasil. No evento de abertura, Joe Crump da Razorfish culpou o modelo de remuneração brasileiro, baseado no BV que os veículos pagam para as agências, para justificar o baixo investimento em midias digitais em relação à TV e impresso. Sobre o assunto, o BlueBus publicou A culpa pela baixa penetraçao da propaganda online é só do BV? assinado pelo colunista Luiz Roberto Marinho. Para os gringos realmente deve ser estranho, nosso mercado tem até lei para regular a comissão da agência, o que torna único no mundo. Pra esquentar a discussão, lembrei destes ditados populares:

Diga a verdade e saia correndo.

Se só tem no Brasil e não é jabuticaba, não presta.

Segundo matéria no MMOnline - R/GA aterrissa no Brasil em 2010 - outra agência internacional prepara a aterrisagem por aqui, a R/GA. A reportagem cita o atendimento a conta Mastercard como principal motivo da abertura da filial. Na busca pelo assunto no Google, encontrei até estas ofertas de emprego para o escritório da agência no Brasil - atendimento, tecnologia, criação, design - publicadas no site de busca de empregos Indeed.

Voltando mais um pouco no tempo, lembro que no começo do ano a Euro RSCG 4D foi reativada, sob comando de Vinicius Reis, como o blog do Adonis registrou no post Euro RSCG 4D retoma operação brasileira, e no ano passado, tivemos a chegada da MC Saatchi Interactive, comandada por Kleber Viana, repatriado da Nova Zelandia, segundo nota no site Portal da Propaganda em 17/08/2009: M&C Saatchi abre operação interativa no Brasil e contrata novo diretor de mídia.

Primeira onda

Lembro que na primeira bolha pontocom o mercado tb assistiu a chegada de grandes agências digitais internacionais, além da citada Modem Media (hoje Publicis Modem), pioneira da publicidade online que o atual CEO brasileiro da Razorfish comandou tb, tivemos filiais da Organic (entre 1996 e 2001), Thunderhouse Zentropy (1999 - 2005), Grey Interactive (2001 a 2004), a própria Euro RSCG 4D (1999 - 2007), etc.


Posts relacionados:
- Dupla de criação com iPad
- Marcelo Perrone e a desportalização
- Janara Lopes na Midia Digital
- Dudinka conteúdo e social media
- Pane no Mastercard na véspera de Natal
- Marina Aquino da agência Midia Digital
- Planos de Nizan Guanaes com agências digitais
- A agência de publicidade do futuro
- Fabio Costa na Cutwater
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Boo-Box

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO