18.1.08

Energia que vem do lixo

Desde 2003 funciona no aterro sanitário Bandeirante, na região oeste da cidade de São Paulo, uma usina que gera 20 Megawatts (MW) de energia a partir do gás metano emitido pelo lixo em decomposição. Matéria no Estadão - Lixo Pode Gerar Até 440 Megawatts (para assinantes) - publicada em 08/12/2007, conta que hoje há mais 20 projetos de controle da emissão de metano nos lixões, mais da metade deles para gerar eletricidade. Um estudo do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), mostra que até 2015 o país tem potencial para este tipo de energia gerando entre 356 e 440 MW.

Em São Paulo, além do aterro Bandeirantes, operada pela empresa Biogás Energia Ambiental, um projeto prevê a produção de mais 20MW no aterro do São João, na zona leste, que recebe 7 mil toneladas de resíduos por dia. Em Nova Iguaçu/RJ uma usina termoelétrica está prevista a entrar em operação em janeiro, construída pela NovaGerar, pretende produzir 19MW de energia. No entanto, o biogás produzido já está sendo utilizado internamente para mover uma unidade de tratamento de chorume.

Na reportagem, Antonio Carlos Delbim, diretor técnico da Biogás, defende que termoelétricas em aterros são viáveis em municípios com mais de 500 mil habitantes, além disso, permitiriam uma futura negociação de créditos de carbono no mercado internacional. Artur Oliveira, diretor de meio ambiente da Nova Gerar, empresa do Grupo Paulista S.A do setor de construção, revela que em Jaboatão de Guararapes/PE, o aterro tem estrutura para captar e tratar o biogás, que hoje é queimado no local.

O aterro de Gramacho, locação do premiado documentário Estamira, sobre a vida de uma catadora, também pode mudar. Gramacho recebe o lixo da cidade do Rio de Janeiro e será administrado por um consórcio reunindo as empresas Biogás, NovaGerar e J.Malucelli, com a expectativa de gerar entre 15 e 20MW a partir do segundo semestre deste ano.

Segundo a reportagem do Estadão, nos países desenvolvidos é comum gerar energia a partir do lixo urbano, no entanto o aproveitamento energético vem da incineração do lixo, não da captura do biogás. Em todo o mundo existiriam cerca de 600 usinas, em 35 países. Na Europa, a energia produzida por 400 plantas garante o abastecimento de eletrecidade à 27 milhões de pessoas.

Publicado originalmente no Yahoo! Tecnologia.

Posts relacionados:
- Energia do capim
- Máquinas de bingo que viraram PCs
- Biodiesel animal
- Brasileiro na Associação Mundial de Energia Eólica
- Certificação para biocombustível

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Boo-Box

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO