15.5.08

Empreendedorismo e tecnologia no Brasil

Notícia no Estadão - Custo do País Afasta Fabricante de Software (para assinantes) - publicada em 03/02/2008, fala sobre a desistência dos fundadores da Coffee Bean Technology em montar uma equipe no Brasil. Criada em Pleasanton na Califórnia/EUA por John Lima e Daniel Delarossa, depois da venda em 2006 de sua empresa anterior, a Cyclades (que hoje pertence a Avocent), especializada em equipamentos de rede e pioneira no uso do Linux, pretendia contratar programadores no Brasil mas descobriram que sairia mais barato ter profissionais americanos no Vale do Silício. A matéria conta ainda que o plano de John e Daniel (que já citei aqui antes em Daniel Delarosa, criador da Cyclades, sobre o Choromusic, seu outro empreendimento) era ter dois centros de pesquisa, um nos EUA e outro em Campinas/SP, repetindo a trajetória da Cyclades que depois de ser criada em 1988 em uma garagem na Vila Olímpia em São Paulo/SP, chegou a ter 350 funcionários, faturamento anual de U$ 60.9 milhões e presença em 16 países.

No ano passado, ainda no Estadão, a matéria Depois de Vender a Empresa é Hora de Criar Outra (para assinantes) - publicada em 04/03/2007, contou da Aprex, serviço de escritório online lançado em 2006. Já tinha citado a empresa e seus fundadores na coluna Empreendedores Brasileiros da Web 2.0. Criada por Edson Romão Gomes, Guilherme Coelho e Roberto Icizuca, o empreendimento se junta à Zero Um Digital e Rockwave, empresas pioneiras no uso do áudio e video na internet. Edson Romão foi também o dono da STI, provedor que lançou o pagamento mensal fixo, sem limite de horas de conexão, e o HPG, hospedagem de páginas pessoais grátis depois comprado pelo portal iG. A Aprex pretende ser uma opção na informatização de pequenas e média empresas e revelou ter 10 mil contas abertas. Os planos eram alcançar de 200 a 300 mil usuários até este ano, sendo 10 mil pagantes.

Outra reportagem no Estadão - Crescimento do Mercado de TI Anima Empreendedores - publicada em 27/10/2007, resumiu as histórias das empresas Softwell Solutions de Salvador/BA e Veotex de Belo Horizonte/MG. Fundada por Wellington Freire, a Softwell investiu recursos em 5 anos de pesquisa para criar o Maker, software que substitui as linhas de programação por uma linguagem gráfica. Wellington também é dono da Freire Informática, fundada em 1996 e que atende prefeituras no estado da Bahia. A Veotex por sua vez, criou em 2006 um sistema de monitoramento com video que funciona via celular. Vendido para clientes como CET, Oi e Telemig Celular, segundo a matéria foi inventado por Roberto Fernandino, diretor de tecnologia da empresa, que também conta com Claudio Gaspari como diretor presidente.


Publicado originalmente no Yahoo! Tecnologia.

Posts relacionados:
- Incubadoras e chocadeiras tecnológicas
- Fundador da IT Midia, ex-vendedor de alho
- Software brasileiro tipo exportação
- Carlos Gora da Locaweb
- Institutos de pesquisa e a lei de informática

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Boo-Box

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO