15.7.08

Gato na banda larga sem fio

Infrastructure in the Favela

Notícia na Folha de Sao Paulo - Ilegal, Gato Velox Espalha Internet de Banda Larga no Rio - publicada em 23/02/3008, fala da conexão sem fio clandestina, vendida por até R$ 30,00 por mês através de centrais que fornecem inclusive ficha de inscrição e carteirinha aos clientes.

Segundo a matéria, moradores de bairros populares e até mesmo em favelas, são os principais clientes do chamado Gato Velox, conexão do provedor banda larga Velox compartilhada irregularmente através de antenas e roteadores sem fio wi-fi ou radio e que acabam se tornando uma opção para quem até então conectava a internet via linha discada.

Em um dos casos citados pela polícia na reportagem, Bruno Rafael Paulino, morador de São Gonçalo, usava uma antena para enviar o sinal para uma casa de sua família distante cerca de 3 km (área nao atendida pela Velox) onde era compartilhada por 10 computadores em uma lan house e mais duas residências vizinhas. No mesmo dia e jornal, a nota - Para Acusado, Serviço e Apenas Quebra de Contrato, e Não Fraude ou Roubo - traz entrevista com Bruno de Assumpção, técnico em informática preso em janeiro.

Bruno revela que aprendeu a montar a rede pesquisando pela internet e em cursos técnicos e defende-se dizendo que seu serviço não é gato, pois ele paga ao provedor, mas admite que não respeita a cláusula do contrato que limita a conexao apenas para consumo próprio. A Folha ainda revela que em Bangu, um dos gatos oferecia 3 planos de acesso: R$ 30 (150 kbps), R$ 60 (300 kbps) e R$ 110 (600 kbps).


Post publicado originalmente em meu Blog no Yahoo! Tecnologia.

Posts relacionados:
- Canais de futebol pela web, IPTV
- Modificações brasileiras de games
- Monitorando favelas com softwares e internet
- Planos da Neovia com Wimax
- Tecnologia contra a dengue
- Internet sem fio na praia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Boo-Box

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO