21.11.07

Clipes na web, Musica de Bolso e Tapa na Pantera

Símbolo dos anos 90, o vídeo clipe e seu principal veículo, a MTV, foi por muito tempo o principal divulgador das novidades na música e seus artistas e grupos. Quando a MTV Brasil menosprezou o formato ano passado, uma das manchetes na Folha Online estampou: MTV "mata" clipe no horário nobre em 2007. Este ato de certa forma oficializou o fim da linguagem do clipe, pelo menos na televisão. Na internet o videoclip parece ter garantido uma sobrevida, pesquisa da Pew Internet - Online Videos sobre o comportamento dos usuários americanos apontam que musica é o terceiro assunto mais assistido nos sites de vídeos. Clipes como o do grupo OK Go alcançam dezenas de milhares de visualizações aqui no Yahoo! Video.

No Brasil, no final de julho foi lançado o site Música de Bolso, destinado a vídeo clipes musicais produzidos exclusivamente para a web. Pato Fu, Mombojó e Thalma de Freitas aceitaram participar do projeto, revelando músicas inéditas inclusive.


O jornal Estadão publicou em 26/7/2007 uma reportagem - Câmera na Mão e Música na Cabeça - contando sobre o empreendimento lançado com uma festa no Bar Chopetta. Idealizados pelos jovens diretores de cinema, Rafael Gomes, Tati Fujimori e Daniel Ribeiro e pelo jornalista Marcus Presto, que cuida dos contatos com os artistas. Para manter o acesso gratuito e novos conteúdos, existe a preocupação em não onerar a produção. Os clipes são gravados em externas (sem estúdios) e sem iluminação especial, mas sem deixar de lado o cuidado com a captação do som, sob responsabilidade técnica de Geraldo Ribeiro.

Rafael Gomes, que além do Música de Bolso e sócio da Ioiô Filmes, também é o autor do Tapa na Pantera, um dos vídeos mais assistidos da web brasileira e exemplo do que convencionamos chamar de video viral. Sobre o assunto escrevi as colunas Cannes premia comercial viral e Eu na colmeia e produtoras na internet.

Voltando à matéria do Estadão, Gomes conta que o Tapa na Pantera foi gravado em 2005 e no ano seguinte começou a ser enviado para comissões de festivais de cinema, 10 dias depois alguém digitalizou e publicou em sites de video e se transformou no fenômeno. Ainda segundo o jornal, o diretor declarou: "Foi então que passamos a ter idéias de outros projetos só para a internet".

Publicado originalmente no Yahoo! Tecnologia.

Posts relacionados:
- Livros eletrônicos inspirados em discos - Mojo Books
- Porteiro Zé
- 10 anos de Rraurl
- Videos no celular que valem créditos
- Bebel Gilberto ensaia por Skype

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Boo-Box

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO