1.8.08

Vigilância eletrônica



Matéria na Folha de SP - Geração Big Brother é Vigiada do Ultra-Som ao GPS - publicada em 13/01/2008, fala das tecnologias usadas pelos pais para monitorar seus filhos 24 horas por dia. Empresas de segurança eletrônica registram aumentos de até 250% na instalação de câmeras no interior de casas. Uma das empresas consultadas, cujo dono e Thiago Titero, revelou ter instalado 500 aparelhos em 2007, 300 a mais do que em 2006, com o custo médio na época de R$ 160 (aluguel mensal) a R$ 2.200 (compra).

Andre Serpa, pai de um menino de 1 ano, instalou 4 câmeras na casa e por meio delas vigia o filho e a babá, ele diz que trabalha e viaja muito, e agora pode acompanhar a hora do banho do menino e dar broncas na empregada quando suas orientações (não deixar a crianca entrar na cozinha, por exemplo) não são seguidas. Completando a mesma reportagem, a nota - Mãe Instala 8 Câmeras, e Babás Recusam Emprego - conta das normas de segurança adotada por Gisleine Ferreira, analista de sistemas. Em sua casa Gislaine tem câmeras com microfones em todos os cômodos, 8 no total, e teve dificuldades para contratar uma babá que aceitasse o sistema de vigilância - de 7 entrevistadas, 1 aprovou ser monitorada pela internet e celular. A reportagem também cita o uso do GPS nos carros e celulares para os pais acompanharem a localizacao dos filhos e a adaptação da tecnologia em tênis e calçados, disponível nos EUA.

A matéria na Folha continua - Para Educadores, Atitude Pode Prejudicar Autonomia de Filhos - trazendo as opiniões de especialistas como as psicólogas Rosely Saião, colunista do jornal, e Ana Bahia Bock, professora da PUC-SP. Ambas não aprovam o uso da tecnologia desta maneira, refletindo uma falta de confiança e comprometendo a autonomia no relacionamento. Por outro lado, a nota - Gravações Ocultas Já Levaram Babeas Agressoras à Prisão - lista os casos de gravações com cameras escondidas que acabaram comprovando mal tratos. Trabalhadores domésticos foram indiciados em Uberlândia em dezembro de 2006 e fevereiro de 2005, e no Rio de Janeiro em maio de 2001 e junho de 2000, todos com base em imagens gravadas.

Porém, brincadeira ou não, este video no YouTube que inclui acima no post, pode dar uma idéia de revelações inesperadas com a proliferação deste tipo de vigilância: Camera escondida flagra empregada domestica...


Post publicado originalmente em meu Blog no Yahoo! Tecnologia.

Posts relacionados:
- Monitoramento de Favelas com Software e Internet
- Blindagens de telefone na Grampolândia
- Contas no banco bloqueadas pela justiça
- Tecnologia de polícia
- Siga aquele chip, sistema de identificação de veículos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Boo-Box

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO